Publicidade

Casa Cor Rio de Janeiro 2017

Mostra de decoração celebra o estilo carioca de morar

25 de Outubro, 2017 às 14:08

Inaugurou ontem, 24, a nova edição da Casa Cor Rio de Janeiro, realizada pela primeira vez no centro da cidade, no prédio AQWA Corporate. A Casa Cor Rio acontece desde o ano de 1991 sob o comando de Patricia Quentel e Patricia Mayer, da 3Plus. Neste ano, os visitantes que circularem pelos 10 mil m² do edifício poderão conferir de perto 27 ambientes assinados por importantes nomes da arquitetura e decoração do país, como David Bastos, Guto Indio da Costa, Paola Ribeiro e Gisele Taranto. O evento ocorre até o dia 30 de novembro, com visitação de terça a domingo, sempre das 12h às 21h.

 

O AQWA Corporate, localizado na Via Binário do Porto, 299, no Rio de Janeiro (RJ), tem projeto assinado por Foster+Partners e execução da Tishman Speyer.

 

Loft Cosmopolita (Alessandro Sartore, Arthur Falcão, Fabiana Gonçalves e João M.Schiewe)


A busca por um lugar que fosse em qualquer lugar foi a inspiração para o projeto do loft, com uso compartilhado de funções e design versátil. Os arquitetos dispensaram as paredes do prédio e criaram um núcleo, com piso de madeira, onde estão todos os ambientes. Os serviços − cozinha, banheiro e armários − estão concentrados numa ilha central, com pintura cimentícia. De um lado, estão os móveis de quarto e, do outro, de sala. Móveis contemporâneos decoram os ambientes, como o sofá Isay, de Isay Weinfeld, a poltrona Slow, da Vitra, na cor rosa, a poltrona 3 Pés, de Lina Bo Bardi, e a cadeira Oscar, em madeira e palhinha, de Sérgio Rodrigues.

 

 

Estúdio do Escritor (Caroline Taveira, Mariana Barbosa e Barbara Schwartz)

 

Um espaço mutante, que pode variar de acordo com o humor de seu habitante, um escritor de literatura fantástica. Assim, o projeto permite a liberdade criativa. A decoração revela inspiração do estilo escandinavo, com algumas misturas do antigo com o moderno. Para representar o mundo criativo do escritor, a equipe trabalha com o contraste entre as cores neutras − branco e preto − como os duelos da ficção. Os principais materiais são madeira, couro, ferro, vidro e cerâmica. Obras de arte do britânico Rubem Ireland, inspiradas por seres mitológicos da floresta e mulheres, compõem o espaço, junto com fotografias do Porto e de viagens do morador.  

 

 

Pool Lounge (Fabio Bouillet e Rodrigo Jorge + Guiherme Portugal e Karyne Lima)


Um ambiente despojado, onde os visitantes podem usufruir de um terraço com vários tipos de lazer: bate-papo, hidro, piscina, balanço, drinques etc. O foco do projeto, com 340m² de área externa e 80m² de área interna, está na interação entre as pessoas e a natureza. Um dos diferenciais está nos vários níveis criados pelas piscinas, desenvolvidas pela IGUI com fibra de vidro e revestimento de pastilhas. Fazendo um contraponto entre a luz natural e a escuridão, as piscinas são pretas. Na parte interna, o lounge terá linguagem contemporânea, com uma "cápsula" escura no bar: teto rebaixado e paredes pintados de preto tornam o ambiente bem intimista.

 

 

AP. Y (Studio MH Arquitetura - Monique Pampolha e Hannah Cabral)

 

As arquitetas criam para um jovem casal da Geração Y um estúdio descontraído, com tons que vão do cinza ao rosa. Uma das principais estratégias do projeto é abrir mão de alvenaria para dividir os ambientes. A setorização foi adotada com recursos como diferença de níveis, painel de ferro vazado e marcenaria, com a preocupação de criar um eixo linear da entrada até o janelão, onde está o ponto de interesse: a bela vista da Zona Portuária. Um destaque do projeto é a ampla cozinha, que, com um pórtico em marcenaria, demarca o ambiente. Para dar um ar de imponência à suíte, a cama foi elevada, propiciando melhor visualização da Baía de Guanabara.

 

 

Espaço CoLab (Luiz Fernando Grabowsky e Paula Neder)

 

Criado a quatro mãos por amigos que têm estilos de projetar bem definidos, o Espaço CoLab é pensado como o living de uma residência. Os destaques são o sofá, de linhas curvas, que recebe os convidados dos dois lados; o balanço suspenso de couro, confortável e convidativo; a poltrona Maas, com estrutura em lâmina de cobre e a estante de aço carbono. O teto de gesso se prolonga numa pérgula de madeira e conduz o olhar para a vista, além trazer leveza ao ambiente. As obras de arte são um capítulo à parte: o painel de mosaico de Paulo Werneck, com destaque para o Cristo Redentor e os quadros do Coletivo Muda, uma referência à arte urbana no ambiente.

 

 

Confira a galeria completa:

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

Publicidade

Publicidade