Publicidade

Modernismo nacional

Com obras de arte e mobiliário assinados por importantes nomes brasileiros, este apartamento localizado em Brasília une o modernismo da capital às lembranças afetivas dos moradores

31 de Janeiro, 2018 às 14:05

Na modernista Brasília, o apartamento originalmente projetado por Manoel Hermano ganhou uma nova proposta, a partir do olhar criativo do arquiteto Clay Rodrigues, do Debaixo do Bloco Arquitetura. O projeto, segundo o profissional, foi pensado para uma família que aprecia o conceito moderno e icônico da capital do Brasil, mas que também desejava um lar acolhedor, com visual clean e referências familiares. Assim, Rodrigues trouxe ambientes leves e simplistas, sempre pontuados por detalhes que remetem às memórias afetivas dos clientes. Com um toque urbano, as esquadrias pretas se revelam um dos principais elementos do projeto, contrastando com o verde da natureza, que invade os ambientes internos através de amplas janelas. A composição é neutra e explora cores e objetos discretos, deixando o toque de cor justamente para a paisagem do entorno. Em harmonia com essa ideia, a entrada do apartamento, inspirada nas tendências nórdicas, revela uma atmosfera delicada, elegante e com leves pinceladas coloridas.
 
O arquiteto explica que a nova proposta preza pela integração dos ambientes, unificando as áreas e garantindo maior conforto para a rotina dos moradores. Uma das alterações foi realizada na cozinha, originalmente separada do restante do apartamento e com pouca ventilação e iluminação. Com a retirada de uma das paredes, Rodrigues explica que foi possível unir o espaço à área de convivência, além de garantir maior incidência de luz para o local. Em destaque nos revestimentos, os tijolos de metrô acentuam o visual urbano e despojado da composição. Outro recurso utilizado foram as portas deslizantes com vidro translúcido fosco, responsáveis por delimitar as áreas, mas sem interferir na unidade visual quando abertas – e preservar a iluminação natural mesmo quando fechadas.
 
Por estar na capital brasileira, o arquiteto privilegiou peças de design nacionais, como uma homenagem ao país. Assim, o mobiliário apresenta obras de Sergio Rodrigues, Zanine Caldas e Jader Almeida. Para as obras de arte, com curadoria de K2O, se sobressaem artistas contemporâneos brasileiros, como Marcelo Solá, Fabiano Devide e Rodrigo Mogiz. O arquiteto destaca, ainda, a reprodução do paisagismo do Palácio Gustavo de Capanema, de Roberto Burle Marx, utilizada na cozinha (foto abaixo). A obra reflete a ideia de ter jardins emoldurados como parte do décor.
 

 
 

Ambientes privativos

De passagem para a área íntima, o corredor de circulação se tornou ainda mais funcional com o desenvolvimento de um escritório, perfeito para atender às demandas de trabalho do advogado e da nutricionista que residem no apartamento. Rodrigues explica que utilizou madeira afim de aquecer o ambiente e proporcionar mais aconchego para o casal, simbolizando a passagem para os dormitórios. Nos dormitórios, o arquiteto priorizou a mesma linguagem utilizada na área social, valorizando a leveza das composições e deixando o verde da natureza protagonizar os ambientes de descanso. Detalhes criativos aparecem em elementos do décor, como os quadros escolhidos para pontuar as paredes. Nos quartos dos filhos, o clima é descontraído e colorido, com objetos de décor escolhido pelos próprios clientes, conforme a personalidade de cada um. Já o dormitório do casal ganhou um visual clean e acolhedor, com peças de valor afetivo e quadros assinados por Rodrigo Mogiz. Para o banheiro, cores claras ficam em evidência, revelando um ambiente clean e confortável. Os tijolos de metrô na cor branca harmonizam com o concreto utilizado em uma das paredes, enquanto vidros e espelhos garantem um visual ampliado e elegante para o ambiente.
 

Confira o projeto completo:

Publicidade

MAIS NOTÍCIAS

Publicidade

Publicidade