ÚLTIMAS EDIÇÕES

Topo
Imagem alt

Revista Living

  /  ARQUITETURA   /  Efeito acolhedor

Efeito acolhedor

Texturas marcantes prevalecem na composição, revelando espaços acolhedores e intimistas. A residência datada de 1950 apresenta um novo visual, que valoriza o bem-estar em ambientes inspirados no charme do estilo escandinavo

 

Datada de 1950, a residência de 530 m² localizada em São Paulo (SP) foi recentemente reformulada pelas profissionais do escritório RAP Arquitetura e Interiores. Com a missão de integrar os ambientes sociais, incluindo a área externa, a arquiteta Alessandra Riera e a designer de interiores Ana Paula Veirano priorizaram soluções que aliam tanto a funcionalidade e a estética quanto o conforto dos moradores. De acordo com a dupla criativa, os clientes adoram cozinhar e receber amigos, por isso a atenção se voltou, especialmente, ao ambiente de convívio. A integração é valorizada a partir de elementos que garantem a unidade visual, estendendo-se do lado externo ao interno do imóvel. Entre os destaques está o piso, que segue o mesmo em todos os ambientes sociais.

As amplas portas, quando abertas, permitem a unificação total com o terraço. Nesse espaço, fica em evidência um grande painel de madeira de demolição, que se estende aos ambientes internos – o mesmo efeito aparece na pedra madeira, especificada pelo paisagista Alex Hanazaki, agregando um toque rústico e aconchegante para o visual.

 

Fotos: Andre Nazareth/Divulgação

 

O living é caracterizado pela composição clean, inspirada no estilo nórdico. Com linhas retas e desenho minimalista, o sofá em formato de “L” abraça o estar. Complementos em tons de cinza reforçam o conceito escandinavo, com destaque para a lareira suspensa. O projeto luminotécnico, com execução da Lumini, é diferenciado e atende não apenas às necessidades da rotina da família, como também ressalta o charme dos materiais utilizados. No quesito funcionalidade, a luz geral sistematizada no teto é excelente e ilumina com precisão os diferentes espaços. Mas o que chama a atenção são as lâmpadas instaladas no piso e direcionadas para as paredes, destacando a textura dos elementos naturais, como pedras e madeira. A mesa de jantar foi colocada junto à cozinha, garantindo praticidade para as refeições. Há uma segunda mesa no terraço, pensada para ocasiões mais informais.

 

Inspiração nórdica

Na área íntima, com ambientes dispostos no segundo andar da casa, o clima acolhedor fala mais alto a partir de materiais naturais e rústicos, como a madeira. Em contrapartida, o mobiliário segue as linhas retas, ressaltando a proposta escandinava da composição. A suíte do casal é caracterizada pela integração entre os ambientes. A área de dormir tem visual acolhedor graças ao revestimento amadeirado utilizado no piso e na parede da cama, com cabeceira em linho. Um painel ripado separa o closet, sem interferir na unidade visual do ambiente e na excelente iluminação natural proveniente da varanda, onde um charmoso jardim vertical ressalta o clima intimista do projeto. Já o dormitório da filha foi totalmente inspirado no estilo dinamarquês.

Respeitando a funcionalidade necessária para o ambiente do bebê, as profissionais somaram elementos lúdicos que reforçam o clima acolhedor e delicado da composição, como a cômoda com detalhes triangulares nas gavetas. Os tons de cinza aparecem em evidência, tanto no mobiliário quanto nos complementos, deixando o toque de cor para elementos pontuais. Uma área de convívio íntima ganha espaço no terceiro pavimento, com sala de TV, varanda e home office. No ambiente de trabalho, para organizar livros e documentos, uma imponente estante de madeira, com nichos simétricos, foi projetada em frente à escrivaninha, seguindo linhas retas e uma paleta de tons neutros.

 

Confira o projeto completo: